Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Conta-me Histórias

' O Homem é sempre um contador de histórias. Vê tudo o que lhe acontece através delas. E, ele tenta viver a sua vida, como se estivesse contando uma. ' (Jean-Paul Sartre)

Conta-me Histórias

' O Homem é sempre um contador de histórias. Vê tudo o que lhe acontece através delas. E, ele tenta viver a sua vida, como se estivesse contando uma. ' (Jean-Paul Sartre)

Fim da linha

Um olhar que quando cai,
cai muito devagar
como os ombros, carregando os anos
e a fome das respostas
que os romancistas prometeram,
mas que não acontecem, tal como a vida.
Paginas de gente que está sem existir,
histórias contadas sem acontecer,
mentiras narradas em frases não proferidas,
escritas para agradar ao nascer, com prazer,
ao mais solitário dos corações vagabundos
por aí...
De que adianta fazer perguntas a um estranho,
quando o mundo dos poetas não é palpável?
Utopias cíclicas, encadeadas e indissociáveis
do sistema solar onde lhes orbita a loucura.
Na verdade, nem a via láctea lhes chega!
É-lhes mais que preciso o buraco negro
para onde me arrasto,
sugado pela força centrífuga do devorador de sonhos
desses loucos que escrevem...

 

Um olhar que quando cai,
cai muito devagar,
como um romance, quando finda
e o coração descai...
no verso de uma vida que termina
E se esvai... na leve pena de um poema.

 

5 comentários

Comentar post