Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Conta-me Histórias

' O Homem é sempre um contador de histórias. Vê tudo o que lhe acontece através delas. E, ele tenta viver a sua vida, como se estivesse contando uma. ' (Jean-Paul Sartre)

Conta-me Histórias

' O Homem é sempre um contador de histórias. Vê tudo o que lhe acontece através delas. E, ele tenta viver a sua vida, como se estivesse contando uma. ' (Jean-Paul Sartre)

Enlaces

FB_IMG_1526922988205.jpg

 

Éramos, talvez crianças, sempre que as mãos se entrelaçavam e sorriam - as tuas - ao largo dos meus caracóis.
Éramos, talvez a esperança, quando o olhar se cruzava e os meus olhos me inundavam de verde mar.
Éramos, talvez rebuçados, sempre que os lábios se encontravam, na curva dos beijos roubados, ao sol poente.
Éramos, talvez a corrida, sempre que soava a partida e me acompanhavas o rosto à janela.
Éramos, talvez o amor, de mãos dadas a correr em direção à loja das guloseimas.
Éramos, talvez a vida, que só é sentida quando damos as mãos.

Um voo com destino ao Futuro

 

 

8h45 – SALA DE EMBARQUE

 

Um homem lê o jornal.
Uma mulher amamenta o filho.
Duas crianças brincam e saltam por cima dos bancos.
Um casal idoso dás as mãos.
Um casal jovem mexe no telemóvel. Ela tira fotos, ele passa os olhos no facebook.
Duas amigas conversam.
Dois amigos comentam.
Um homem de negócios reponde a e-mails.
Uma mulher de negócios retoca a maquilhagem.
3 turistas trocam impressões à roda de um mapa.
Um rapaz dorme.
Um militar parece ansioso.
Um pai brinca com o filho.
Um avô conta uma história.
Uma menina encosta-se ao vidro e, em silêncio, segue com o olhar os aviões que aterram e os que descolam.
Alice, a mãe, apenas observa.

 

Ouve-se: “Primeira chamada para o voo com destino a Lisboa.”

 

A menina que observava aviões dirige-se ao segurança da porta de embarque:
- O meu avião vai para Lisboa?
- Sim.
- E de onde vêm todos os outros?
- Do mundo inteiro.
- E eu não posso ir para o mundo inteiro?
- Quando fores grande.
- Mas todos estes senhores são grandes e só vão para Lisboa…

 

Alice levanta-se e prepara-se para o embarque:


- Clarinha não aborreças o senhor, vamos?
- Mas mãe, tu disseste que íamos para o futuro…
- E vamos.
- O futuro fica em Lisboa?
- Por agora sim, quando fores grande ficará onde tu quiseres.
- NO MUNDO INTEIRO!!!
Oh mãe, acho que estes senhores estão enganados. Eles também vão para o futuro?
- Não Clarinha, vão apenas para Lisboa.
- Hmmm… para irem para o futuro eles precisam de ser pequenos outra vez não é?
- Talvez. Ou talvez precisem apenas de sonhar tanto quanto tu.